Polo de TI de Marília é reconhecido como APL pelo Governo de SP

Evento de lançamento oficial ocorre na próxima terça

O Governo do Estado de São Paulo reconheceu oficialmente a cidade de Marília como polo de Tecnologia da Informação com o credenciamento do Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação de Marília (APL TI Marília) à Rede Paulista de Arranjos Produtivos Locais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (www.desenvolvimento.sp.gov.br/lista-de-apls).

Os Arranjos Produtivos Locais (APLs) são concentrações de empresas que atuam em atividades similares ou relacionadas, que, sob uma estrutura de governança comum, cooperam entre si e com outras entidades públicas e privadas.

Segundo Juliana Arnaut de Santana, diretora técnica responsável pelo Programa de Fomento aos Arranjos Produtivos Locais, uma das vantagens do APL é facilitar o acesso de micro, pequenas e médias empresas a programas de gestão empresarial, mercado, processo, produtos e linhas de financiamento, visando ao seu fortalecimento no mercado interno e acesso ao externo. Outra vantagem é incentivar a troca de informações entre as próprias empresas, com as entidades de classe, governos e instituições de ensino e pesquisa. Essa interação entre as empresas aprimora suas vantagens competitivas, vislumbrando um cenário de estratégias de crescimento e desenvolvimento e não mais de concorrência predatória.

A elaboração do projeto de solicitação do credenciamento foi realizada pela Asserti (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação) e protocolada na Coordenadoria de Desenvolvimento Regional e Territorial do Governo do Estado em 25 de agosto de 2016. A partir deste credenciamento, a Asserti passa a ser a entidade gestora que exerce a governança do APL de TI de Marília.

Para solicitar o credenciamento, a Asserti elaborou projeto que demonstra a existência de um aglomerado de empresas de TI localizadas na região de Marília que apresentam uma especialização produtiva e mantém vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si, isso inclui parcerias com a Prefeitura, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa e entidades representativas.

Reconhecido pelo Governo do Estado do São Paulo como Arranjo Produtivo Local em 06 de setembro de 2016, o Polo de Tecnologia da Informação de Marília é apontado como referência em organização, sinergia e prospecção de investimentos, especialmente por meio das articulações entre poder público, instituições de ensino, empresários.

O Prof. Dr. Elvis Fusco, presidente da Asserti, explica a importância da conquista: “com o credenciamento do APL TI Marília, as empresas poderão se beneficiar das oportunidades que serão geradas pela Rede Paulista de APLs, independentemente de ser ou não associadas da Asserti. Por meio do APL, vamos ampliar a aceleração do desenvolvimento econômico local e regional, além de destacar as empresas de TI da região e torná-las ainda mais competitivas”.

Entre os benefícios permanentes do reconhecimento, estão o acesso a projetos e recursos dos órgãos que compõem a Rede Paulista de APLs e a habilitação do APL para utilizar recursos priorizados no Orçamento do Estado para Arranjos Produtivos Locais.

“Com este reconhecimento formal, nosso município passou a integrar um grupo de elite no cenário da Tecnologia da Informação no estado de SP, considerando que dentre os 645 municípios paulistas somente 5 cidades possuem o reconhecimento oficial de APL na área de Tecnologia da Informação”, destaca Elvis.

Outro fato relevante é que no Centro Oeste Paulista, Marília é única cidade que possui um APL reconhecido e credenciado seja em qualquer área industrial. Tal fato se deve ao intenso trabalho da equipe de pesquisadores, da organização e atuação das empresas associadas da Asserti e da Prefeitura de Marília, trabalhando de forma sinérgica na busca de melhores resultados competitivos para os empresários que optam por investir em Marília.

O lançamento oficial do APL TI Marília acontece nesta terça (23/09) às 10h30 no Auditório Shunji Nishimura do Univem com a participação de representantes das empresas de TI da região, da Asserti, da Prefeitura de Marília, do CIESP, da ACIM, do SEBRAE e convidados.

O evento é aberto ao público, para mais informações acesse www.asserti.org.br ou pelo telefone: (14) 2105-0800 Ramal 354.

 

Serviço:

Evento: Lançamento Oficial do APL TI Marília

Data: 23 de setembro

Horário: 10h30

Local: Auditório Shunji Nishimura (Campus do Univem)

Endereço: Avenida Hygino Muzzi Filho, 529 – Marília/SP

 

ASSERTI promove ciclo de capacitações

A ASSERTI (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação) está com inscrições abertas para treinamentos e capacitações tanto para gestores quanto para os profissionais de TI.

São 3 cursos nas áreas de: Liderança, Planejamento Estratégico e Desenvolvimento de Aplicativos Móveis Híbridos.

Curso de Planejamento Estratégico que Gera Lucro  – clique aqui e obtenha mais informações.

planejamentoestrategico

Curso de Desenvolvimento de Aplicativos Híbridos – clique aqui e obtenha mais informações.

aplicativoshibridos.png

Curso O Líder que Gera Lucro – clique aqui e obtenha mais informações.

lideranca.png

Para mais informações ligue (14) 2105-0800 – Ramal 354 ou pelo site www.asserti.org.br.

Asserti solicita reconhecimento do APL de TI para Governo de SP

Com o objetivo de ampliar o reconhecimento de Marília e região como polo de Tecnologia da Informação (TI) e possibilitar acesso a recursos para a ampliação e melhoria dos serviços das empresas de TI da região, o presidente da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação (Asserti), Prof. Dr. Elvis Fusco, esteve reunido com a Diretora do Programa de Fomento aos Arranjos Produtivos Locais (APL) da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo de São Paulo, Juliana Arnaut de Santana, para apresentação do projeto de solicitação do reconhecimento de um APL de TI na cidade de Marília e região.

Estiveram presentes também no encontro o Diretor do CIESP, Chikao Nishimura e o Gestor do Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília), Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira.

image

Entrega do Projeto do APL TI Marília

Os APLs são concentrações de empresas que atuam em atividades similares ou relacionadas, que, sob uma estrutura de governança comum, cooperam entre si e com outras entidades públicas e privadas.

Segundo Juliana, uma das vantagens do APL é facilitar o acesso de micro, pequenas e médias empresas a programas de gestão empresarial, mercado, processo, produtos e linhas de financiamento, visando ao seu fortalecimento no mercado interno e acesso ao externo. Outra vantagem é incentivar a troca de informações entre as próprias empresas, com as entidades de classe, governos e instituições de ensino e pesquisa. Essa interação entre as empresas aprimora suas vantagens competitivas, vislumbrando um cenário de estratégias de crescimento e desenvolvimento e não mais de concorrência predatória.

O presidente da Asserti, Elvis Fusco, explica que a ação de solicitação de credenciamento da APL TI Marília à Rede Paulista de Arranjos Produtivos Locais é encabeçada pela Asserti, que também está à frente do projeto de credenciamento provisório do Parque Tecnológico de Marília em parceria com a Prefeitura de Marília e o Centro Universitário Eurípides de Marília (Univem).

Para solicitar o credenciamento, a Asserti elaborou projeto que demonstra a existência de um aglomerado de empresas de TI localizadas na região de Marília que apresentam uma especialização produtiva e mantém vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si, isso inclui parcerias com a Prefeitura, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.

Com sua sede no Centro de Inovação Tecnológica de Marília, a Asserti representa hoje mais de 60 empresas associadas e mantém parcerias estratégicas que permitem a execução de ações que beneficiam as empresas de TI da região. “Com o credenciamento do APL TI Marília, as empresas poderão se beneficiar das oportunidades que serão geradas pelo APL, independentemente de ser ou não um associado da Asserti. Por meio do APL, vamos acelerar o desenvolvimento econômico local e regional, além de destacar as empresas de TI da região e torná-las ainda mais competitivas.”, destaca Elvis Fusco.

A governança do APL TI Marília ficará sob responsabilidade da Asserti e deve ter sua aprovação nas próximas semanas. Com o arranjo reconhecido pelo Governo de Estado, o setor tecnológico de Marília e região deve ganhar ainda mais força, uma vez que a cidade será uma das únicas do estado a ter um APL de TI.

Sobre estes anúncios
Ocasionalmente, alguns dos seus visitantes podem ver um anúncio aqui.
Você pode ocultar estes anúncios completamente ao fazer upgrade para um de nossos planos pagos.

FAÇA UPGRADE AGORA IGNORAR MENSAGEM

Avalie isto:
Avalie o Post

Relacionado
Reunião define instalação de escritório regional do SEPROSP em Marília
Em “Empreendedorismo”
Marília sedia ‘Movimento pela Inovação’
Em “Empreendedorismo”
Marília reduz impostos e projeta atrair mais empresas de TI
Em “Empreendedorismo”

Abertas as inscrições para a IX Semana de Tecnologia da Informação

ix semana de TI.jpg

Acontece entre os dias 12 a 17 de setembro a IX Semana de Tecnologia da Informação, evento organizado pelos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação em parceria com oCOMPSI (Computing and Information Systems Research Lab), a ASSERTI (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação) e o CITec-Marília (Centro de Inovação Tecnológica de Marília).

Maior evento da área de Tecnologia da Informação (TI) da região, atrai profissionais, empresas e alunos e esse ano traz algumas novidades para os estusiastas por tecnologias principalmente os empreendedores com perfil de inovação em TI e aqueles aficionados por tecnologias de desenvolvimento de software.

Empreendedorismo e Inovação em TI, Internet das Coisas (IoT), Web Semântica, Banco de Dados, Design Thinking, Big Data Analytics, Coaching para Profissionais de TI, tendências de tecnologias para desenvolvimento de sistemas para Web e Dispositivos Móveis são alguns dos temas que serão tratados neste ano na Semana de Tecnologia da Informação.

Seu objetivo é proporcionar o intercâmbio tecnológico entre profissionais, estudantes, professores, empreendedores e pesquisadores da área de Tecnologia da Informação, por meio de suas palestras, que visam evidenciar aspectos multidisciplinares, reforçando os elos temáticos presentes na matriz curricular dos cursos, bem como, a atualização técnica dos alunos do UNIVEM e do público em geral, a partir dos minicursos oferecidos durante o evento.

Marília e região vivem um momento especial em relação à área de Tecnologia da Informação e esforços têm sido feitos do Univem em conjunto com a Prefeitura Municipal de Marília, a ASSERTI e o Governo do Estado para trazer para a cidade o Parque Tecnológico que consolidará ainda mais a região como polo de tecnologia e inovação.

Na abertura da Semana de TI no dia 12 de setembro as 19h30, acontece o Seminário de Inovação, fórum de discussão sobre o tema trazendo autoridades e especialistas no assunto.

Como nas outras edições, neste ano o evento apresenta o Recruting Semanati 2016, espaço destinado a empresas que tem a possibilidade de exporem seus produtos e serviços e realizar o recrutamento de alunos e profissionais.

Neste ano acontece novamente a Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio em sua 4ª Edição, projeto em parceria com a ASSERTI (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação) que tem o objetivo de identificar futuros talentos e inspirar os jovens para as carreiras na área da Tecnologia da Informação. Neste ano mais de 150 alunos das escolas públicas e privadas de ensino médio e técnico realizaram treinamento prepatório para a competição em que os melhores colocados irão ganhar um curso de Formação em Desenvolvimento de Aplicativos para Dispositivos Móveis na plataforma Android e os primeiros colocados ganhãarão um Smartphone Android como ferramenta para realizar o curso.

Outra atração do evento é a fase regional da Maratona de Programação, evento promovido pela Sociedade Brasileira de Computação que acontece no dia 10 de setembro pela 5ª vez na cidade de Marília. Nesta competição alunos da área de TI de instituições de ensino superior do interior de São Paulo testam seus conhecimentos em programação de computadores e os melhores colocados são classificados para a fase nacional da competição.

Grandes empresas de TI como a Boa Vista Serviços, Telecontrol, Tray, Locaweb,  CIAG (Jacto), Newcon, Bredas, Onclick, Life, Codesis, Tecnosuper, CR Sistemas e a Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação (ASSERTI) também estarão presentes no evento com apoio e stands no espaço Recruiting.

Para fazer sua inscrição e ver a programação completa do evento, acesse www.univem.edu.br/semanati2016.

Para mais informações envie e-mail para semanati@univem.edu.br.

ASSERTI organiza grupo Meetup de TI

A ASSERTI, com o apoio do Univem, com o objetivo de trazer novas contatos, promover networking e aprender novas tecnologias, começarão a organizar Meetups de TI (encontros informais que facilitam a circulação e o networking). A ideia vem do Vale do Silício, em que eventos como esse são tão comuns quanto um happy-hour.

Esta ação tem como objetivo levantar informações sobre o interesse da comunidade de TI de Marília e região (SP) quanto às Meetups.

Preenchendo esse formulário, você nos ajuda a promover os meetups com assuntos e em horários mais aderentes à comunidade de Marília e região.

Clique aqui para acessar o formulário: https://goo.gl/forms/GPxuFOFJPCMSLSpg1

Presidente da ASSERTI tem reunião com ministro de Ciência e Tecnologia

O professor Dr. Elvis Fusco, coordenador do Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília) e dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem e presidente da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação (Asserti), esteve na segunda-feira (8 de agosto) em São Paulo em reunião com o Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

elvis e kassab

O professor Dr. Elvis Fusco, coordenador do Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília) e dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem e presidente da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação (Asserti), esteve na segunda-feira (8 de agosto) em São Paulo em reunião com o Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. A reunião teve a presença do deputado federal Walter Ihoshi que em conjunto com o vereador Marcos Rezende intermediaram a audiência com o ministro atendendo à solicitação do Reitor do Univem, Dr. Luiz Carlos de Macedo Soares realizado por meio de ofício entregue no dia 5 de agosto.

Na pauta do encontro, a apresentação do Sistema Local de Inovação de Marília contemplando todo o movimento pela inovação que a cidade tem vivenciado nos últimos anos convergindo com o projeto do Parque Tecnológico de Marília. Na reunião, o Prof. Dr. Elvis Fusco apresentou todo o histórico de ações de apoio ao empreendedorismo tecnológico e inovador que tem levado a cidade a ser reconhecida nacionalmente como polo industrial na área de Tecnologia da Informação e no empreendedorismo inovador.

Segundo Fusco, dentre as ações apresentadas, destacam-se o credenciamento do CITec-Marília e do Ciem ao Sistema Paulista de Ambientes de Inovação do Governo de SP, a lei de criação do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, o papel da ASSERTI em promover e divulgar a indústria de TI da região, a diminuição da alíquota do ISS para as empresas de TI de 5% para 2%, o andamento do projeto de Lei Municipal de Incentivo à Inovação e o Parque Tecnológico de Marília, projeto de parceria entre a Prefeitura de Marília, as entidades da cidade e o Governo do Estado de São Paulo.

“Pudemos mostrar ao ministro todo o potencial da região de Marília em relação ao empreendedorismo tecnológico e inovador e a articulação existente entre o poder público municipal e estadual com as entidades produtivas e as instituições de ensino e pesquisa da região que tem possibilitado várias conquistas para a cidade nos últimos anos nas áreas de geração de renda e emprego de alto valor agregado que geram os ambientes de inovação”, destaca Elvis Fusco.

Na reunião, além de apresentar todo o Sistema Local de Inovação de Marília, Elvis apresentou demandas de recursos para ampliação dos serviços prestados pelo Centro de Inovação Tecnológica de Marília e pelo Centro Incubador de Empresas de Marília que podem ser atendidas pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

“Esses recursos irão incrementar as ações de apoio ao empreendedorismo e à inovação para as empresas de Marília e região e para os futuros empreendedores”, conclui o professor Elvis Fusco.

Fonte: http://www.jornaldamanhamarilia.com.br/exibe.php?id=2686

Faltarão 449 mil profissionais de TI na América Latina até 2019

emprego_decisao_escolha

A demanda por trabalhadores especializados em Tecnologia da Informação e Telecomunicações na América Latina irá superar a oferta de empregos até 2019. Segundo o estudo The Network Skills in Latin America, encomendado pela Cisco à IDC, faltarão 449 mil profissionais para preencher vagas abertas na região até o fim da década.

O Brasil tem a maior lacuna de habilidades em rede da região: somente em 2015, o país teve um déficit de 195 mil profissionais capacitados e empregados em tempo integral, um número que deve diminuir para 161 mil até 2019.

O levantamento foi realizado em 10 países e analisou a disponibilidade de mão de obra especializada em TIC na região entre 2015 e 2019.

Segundo a pesquisa, no ano passado houve uma defasagem de 474 mil profissionais de redes em toda a região e, embora exista um ligeiro decréscimo de 1,4% na demanda prevista em 2019, a evolução das infraestruturas e a digitalização têm representado novos desafios para as empresas.

“A tecnologia de rede emergente requer trabalhadores qualificados em vídeo, nuvem, mobilidade, datacenter & virtualização, big data, segurança cibernética, Internet das coisas (IoT) e desenvolvimento de software, além das habilidades básicas”, afirma a Cisco.

De acordo com a fabricante, além disso, os profissionais de TIC requisitados devem desenvolver outras habilidades não técnicas, como: proficiência no idioma de inglês, trabalho em equipe, resolução de problemas, gerenciamento de projetos, criatividade e inovação, capacidade de comunicação e uma atitude empreendedora.

Outro fator medido no estudo está relacionado com a inclusão da mulher. Em média, a participação feminina no segmento de redes é de 13,3%; atualmente, 15,3% das companhias não tem nenhuma mulher nas suas equipes de redes. Segundo a Unesco, as mulheres correspondem a 31 % da população de estudantes de Ciências da Computação na América Latina. O estudo mostra que ainda há espaço para melhorias na região nesse sentido.

De modo geral, esta lacuna faz com que empresas e governos tenham de encarar o desafio de encontrar as competências adequadas para alavancar a inovação e a competitividade global. De acordo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), uma porcentagem de 10% de maior penetração de banda larga na América Latina pode representar um aumento de 3,9% no PIB e 2,61% na produtividade de um país, razão pela qual é importante um esforço conjunto da academia, governos e do setor privado para o aumento do número de profissionais qualificados, contribuindo no crescimento econômico acelerado, melhorando a produtividade e criando novos postos de trabalho.

A pesquisa revelou que Brasil tem a maior lacuna geral de habilidades para trabalho em rede, tanto em termos absolutos como percentuais. A IDC estima que o mercado de TI no país irá crescer de 2015 a 2019 a uma taxa anual composta de 3%.

De acordo com o modelo usado no estudo, o mercado brasileiro teve, em 2015, uma lacuna de 195.365 profissionais capacitados e empregados em tempo integral, diminuindo para 161.581 em 2019. Esses números representam um gap de 41% em 2015 e 35% em 2019, respectivamente – sendo que metade desses postos não preenchidos será para pessoas que entendam as tecnologias emergentes.

A pesquisa destaca que o Brasil está atualmente passando por uma crise política e econômica que o país não vê há décadas, mas o dinamismo das despesas com tecnologia, tanto por parte das empresas como dos consumidores, ainda gera uma demanda não preenchida (mesmo com o aumento do desemprego).

“Apesar das políticas adotadas, a lacuna permanece elevada. Essa tendência, no entanto, deverá ser ligeiramente corrigida, devido a esforços contínuos do governo e do setor privado no desenvolvimento de profissionais qualificados em TIC e a uma estrutura de custo corrigida mais estável para o trabalho”, afirma a Cisco.

Por causa do tamanho da economia brasileira, o país continuará demandando profissionais de redes e não será capaz de fechar a lacuna no período de estudo. O elevado potencial do mercado interno gera a crescente demanda por serviços em todos os segmentos, especialmente em empresas de médio porte.

Muitas empresas de serviços de data center definiram suas operações no país, devido às tarifas elevadas sobre mercadorias importadas e normas legais na nuvem para a permanência física das informações no Brasil. Segundo o estudo da IDC, isso impulsionou a demanda adicional por profissionais, ampliando a lacuna de habilidades.

O estudo mostra também uma compreensão mais madura da rede nas empresas no Brasil. 45% das empresas vê a rede como a plataforma que sustenta processos de negócios, um valor mais alto do que a média de 37% da América Latina.

Além disso, o investimento em novas tecnologias emergentes no Brasil é considerável: 38% das empresas no Brasil irá investir em projetos de IoT no curto prazo, mais do que qualquer outro país na América Latina. Todos esses fatores contribuem para dificultar a contratação de profissionais de redes com o conjunto adequado de habilidades.