Asserti e APL TI Marília promovem o Happy Hour com Palestra de Especialistas em Direito Digital

Aconteceu no dia 14 de agosto o 4º Happy Hour da Asserti, evento promovido em conjunto com o APL TI Marília (Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação de Marília).

O evento foi realizado no Centro de Convenções do 515 Pizza e Grill-Bar e reuniu cerca de 30 empresários e representantes das empresas de TI da região, merecendo a atenção das empresas associadas em razão dos temas abordados.

IMG_0183

Os especialistas em Direito Digital, Ricardo Maravalhas e Wladir Muzatti Buim, do escritório Marinho Advogados Associados, abordaram temas de grande importância para as empresas do ramo da Tecnologia da Informação tais como Contrato de e Teletrabalho, Contrato de Confidencialidade, Termo de Conduta Interna, Acordo de não concorrência, Direito Autoral e Contrato de Vesting.

IMG_0192.JPG

Os presentes tiveram a oportunidade de conhecer melhor os temas apresentados e também puderam esclarecer suas dúvidas. Além da teoria acerca dos assuntos explanados, os especialistas ressaltaram as tendências dos tribunais trabalhistas, indicando a forma prevista na norma jurídica para execução dos contratos de maneira a resguardar as relações empregatícias e as formas de trabalho.

Clique aqui e conheça o conteúdo da palestra sobre Contratos Especiais de Trabalho para Profissionais e Empresas de TI.

Entre os presentes no evento estava o Gerente de Projetos da Boa Vista Serviços, o Sr. Rodrigo Dieger. A empresa sediada na capital de São Paulo mantém seu centro de inovação tecnológica dentro do campus do UNIVEM (Centro Universitário Eurípides de Marília) em conjunto com outros ambientes de inovação, o CIEM e CITec-Marília. Segundo Rodrigo, “o contrato de confidencialidade é uma forma de garantir o equilíbrio no relacionamento entre a empresa e o colaborador, protegendo a organização de concorrência desleal e até mesmo de concorrência direta no mercado. Esse tipo de contrato já é muito utilizado, entretanto deve ser bem formulado e detalhado, para evitar termos ambíguos e situações contraditórias ”.

Para o Presidente da Asserti e Coordenador do APL TI Marília, Elvis Fusco, “o capital intelectual e conhecimento são os maiores bens de uma empresa, ainda mais em momentos de crise econômica em que a disputa pelo mercado é acirrada. Reflexões sobre as novas formas de relação entre a empresa e o trabalhador são estratégicas, daí a importância dos temas escolhidos para este Happy Hour”.

Tanto a Asserti quanto o APL TI Marília se preocupam em promover ações que agreguem conhecimento as empresas associadas, trazendo informações úteis ao dia à dia dentro da organização e indicando as melhores práticas de gestão. Os gestores da associação e do arranjo produtivo local já trabalham nos temas para o próximo evento a ser realizado.

Mais informações sobre a entidade e o APL podem ser encontradas nos sites http://www.asserti.org.br e http://www.apltimarilia.org.br.

Asserti amplia sua atuação com criação de regional em Bauru

A Asserti – Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação, entidade criada em 2012 e sediada em Marília, que congrega empresas de mais de 20 cidades do interior de São Paulo, instituiu recentemente uma Representação Regional na cidade de Bauru e se tornou a maior associação da área de TI do interior do estado em número de associados.

Com a criação da Representação Regional Asserti Bauru, a entidade mantém atualmente mais de 120 associados, que representam mais de 5.000 profissionais.

A Asserti determinada a atender as necessidades específicas das empresas associadas situadas em macrorregiões do Estado de São Paulo, as quais encontram-se mais afastadas do local de sua sede, criou a possibilidade de instituição de Representações Regionais.

Geridas em conjunto pela Diretoria Executiva da Asserti e pelos Diretores Regionais, as Representações Regionais têm como papel principal propiciar uma maior aderência de ações da entidade para as empresas da região possibilitando a troca de experiências entre empresas, promover capacitações para os profissionais da área, estimular parcerias governamentais para atendimento das demandas empresariais e, estimular parcerias com instituições de ensino, com outras associações e demais entidades para consecução do objetivo social que é fomentar o setor da Tecnologia da Informação e promover a difusão do Empreendedorismo e da Inovação, promovendo o crescimento econômico e consequentemente o desenvolvimento social.

A exemplo de Marília que conseguiu acumular várias conquistas para o setor, a atuação organizada dos empresários tem o condão de influenciar as atuações políticas e estreitar o relacionamento entre o empresariado e o poder público, fazendo com que as demandas comuns das organizações sejam estudadas e atendidas.

foto-03

Segundo o presidente da entidade, Elvis Fusco, ao longo dos últimos anos, a Asserti tem liderado as principais ações da área de Tecnologia da Informação da região, posicionando a região de Marília como polo de TI no estado de São Paulo. “Com a criação da representação regional da Asserti na cidade de Bauru, comprovamos a máxima de que nos tornamos mais fortes à medida que compartilhamos interesses, definimos estratégias e atuamos coletivamente para alcançá-las”, destaca Fusco.

Entre as importantes ações de impacto regional da Asserti, destacam-se:

  • O reconhecimento do Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação de Marília que posicionou a cidade entre as 5 do estado a ter esse reconhecimento;
  • A diminuição do ISS para as empresas de TI de Marília que incentivou a criação e ampliação de empresas na cidade;
  • O credenciamento do Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília) e o Centro Incubador de Empresas de Marília (CIEM), colocando a cidade como referência nesses ambientes de inovação no estado;
  • A participação na elaboração da Lei Municipal de Incentivo à Inovação;
  • A organização e apoio aos principais eventos da área de Tecnologia de Informação da região;
  • O papel de liderança no processo de credenciamento do Parque Tecnológico de Marília.

A Asserti tem sua sede no Centro de Inovação Tecnológica de Marília no campus do Univem e mantém parcerias estratégicas com associações de Ribeirão Preto, Araçatuba, São José do Rio Preto e entidades como o Sebrae, Ciesp, Seprosp, Softex, Confederação Nacional de Serviços, Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, CIEM, CITec-Marília e Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Por seu papel no cenário da Tecnologia da Informação, do empreendedorismo e da inovação, a Asserti atua como incentivadora de uma área de vocação cada dia mais expressiva no centro-oeste paulista, representante de uma indústria promissora e de alta capacitação profissional, geradora de produtos e serviços de alto valor agregado, condizente com as demandas sociais e econômicas do país apoiada pela integração dos atores envolvidos no desenvolvimento de inovações tecnológicas e de acesso a novos negócios.

Conheça mais sobre as ações da Asserti em www.asserti.org.br.

Nova regra para captações aproxima startups dos pequenos investidores

Instrução da CVM permite que pequenas empresas inovadoras recebam quantias menores de vários investidores

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deu sinal verde para as captações de recursos por empresas de pequeno porte via plataformas eletrônicas de investimento participativo – o “crowdfunding” de investimento, ou “equity crowdfunding”.

Leonardo Pereira, CVM
O presidente da CVM Leonardo Pereira Foto: Fábio Motta|Estadão

Por meio dessa modalidade, startups – como são chamadas as empresas iniciantes com atividades inovadoras – fazem a captação pública de investimentos para financiar sua operação, podendo receber pequenas quantias de vários investidores até chegar ao montante desejado. Essa ferramenta também abre espaço para pequenos investidores, sobretudo pessoas físicas, que podem aplicar a partir de R$ 1 mil. Além do aporte inicial baixo, o equity crowdfunding atrai o investidor por ser 100% online e funcionar como porta de entrada mais barata para o atraente e promissor mundo das startups.

Antes, o sistema funcionava com base em regra já existentes, mas que não era pensada para o equity crowdfunding. Com a aprovação da Instrução 588 da CVM, um dos últimos atos de Leonardo Pereira na presidência da Comissão (seu mandato se encerrou na sexta-feira), empresas com receita anual de até R$ 10 milhões podem fazer ofertas públicas de até R$ 5 milhões com dispensa automática de registro de oferta e de emissor na CVM.

Com isso, ficou menos burocrático para quem quer investir mais de R$ 10 mil. Basta declarar que o valor investido é menor do que 10% do patrimônio total ou da renda bruta anual. Antes, só era possível com um comprovante de rendimentos ou extrato bancário. O investidor, assim, deve redobrar a atenção, pois passa a ter mais responsabilidade no momento da oferta, diz Marcelo Godke, do escritório Godke Silva & Rocha Advogados.

Entrada. As plataformas têm buscado estratégias para atrair o pequeno investidor. Com a regulamentação, meios de pagamento como cartão de crédito agora podem ser usados na hora do aporte. “Isso facilita porque tira os custos operacionais para o investidor, que pode optar pelo cartão para acumular pontos”, diz Diego Perez, cofundador da plataforma StartMeUp.

 

Empresas como Airbnb, Spotify e Uber já captaram recursos nesse mercado, e a tendência é de que os valores de entrada fiquem cada vez menores. “À medida que esse mercado se desenvolver, será possível ver opções na casa dos R$ 100”, diz Godke.

Assim como no mercado de ações, o investidor de equity crowdfunding ganha uma participação acionária na companhia – a diferença é que a empresa não é negociada na B3 (ex-BM&FBovespa).“A Bolsa é vista como algo muito amedrontador. Quem vê o caso da JBS, por exemplo, fica com medo”, diz o planejador financeiro Alan Bellart. Em um país onde predominam investimentos conservadores, o modelo, segundo ele, leva vantagem porque, apesar de ser um investimento de alto risco, não está exposto a riscos políticos como as aplicações em Bolsa.

Esse investimento não tem taxas de administração e não precisa de corretora, mas é possível a cobrança de taxas de performance em caso de sucesso. Adolfo Melito, presidente da Associação Brasileira de Equity Crowdfunding, diz que o reconhecimento das plataformas, além de garantir mais segurança, vai estimular a competitividade.

Vaquinha não. Diferente do crowdfunding tradicional, em que pessoas fazem doações e recebem brindes, no equity crowdfunding o investidor recebe uma participação acionária ou um título de dívida.

A CVM rechaça o termo “vaquinha virtual” como sinônimo para o equity crowdfunding. A autarquia acredita que a expressão é associada aos financiamentos de menor valor e teme que a expressão coloque a modalidade no nível de outras que não exigem a mesma cautela. Apesar disso, o órgão acredita que essa pode ser uma oportunidade de reduzir a aversão do brasileiro ao risco.

A aprovação da Instrução 588 foi um dos últimos atos de Leonardo Pereira como xerife do mercado – seu mandato se encerrou na sexta-feira – e reflete suas principais bandeiras: o desenvolvimento do mercado e da educação financeira. Com 207 milhões de habitantes, o Brasil tem só 615 mil CPFs investindo na Bolsa. “As ferramentas do mercado de capitais têm de cobrir a cadeia como um todo. O crowdfunding é um instrumento para isso”, diz Pereira.

Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/suas-contas,nova-regra-para-captacoes-aproxima-startups-dos-pequenos-investidores,70001892769

Reunião com Governo de SP acelera Parque Tecnológico de Marília

Reunião realizada no dia 29/06 na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo de São Paulo estabeleceu as próximas etapas para o credenciamento provisório do Parque Tecnológico de Marília.

Participaram do encontro, o coordenador do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – Citec-Marília, Prof. Dr. Elvis Fusco, o secretário municipal de desenvolvimento econômico, Cássio Luis Pinto Junior, o Subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado, Marcelo Strama, a responsável pelo Sistema Paulista de Parques Tecnológicos, Margareth A. O. Lopes Leal e a responsável pela Rede Paulista de Centros de Inovação Tecnológica, Andréa Zuppo.

Na pauta da reunião, o andamento das ações dos ambientes de inovação de Marília, mantidos pelo Centro Universitário Eurípides de Marília – Univem e o alinhamento do cronograma de credenciamento do Parque Tecnológico de Maríla.

Segundo o subsecretário Marcelo Strama, Marília é atualmente um modelo no estado de São Paulo na governança dos ambientes de inovação e no apoio ao empreendedorismo. “Indicamos o centro de inovação e a incubadora de Marília para as outras cidades que desejam criar esses ambientes de inovação. A cidade tem todas as condições de receber o Parque Tecnológico”.

A responsável pelos Parques Tecnológicos do estado concorda com o subsecretário e acrescenta. “A partir de agora estamos aguardando o projeto de solicitação do credenciamento da cidade”. “Marília será a primeira cidade do estado a ter o credenciamento de um Parque Tecnológico no modelo do Sistema Paulista de Ambientes de Inovação, lei criada em 2014”, informa Margareth.

Segundo o Prof. Elvis Fusco, a reunião foi muito positiva pois confirmou o compromisso do Governo do Estado de São Paulo em brevemente aprovar  o credenciamento provisório do Parque Tecnológico de Marília. “Marília recentemente foi apontada entre as 50 cidades mais inteligentes do país. Essa conquista e todo o trabalho realizado pelas entidades de apoio ao empreendedorismo, inovação e tecnologia como o Univem, a Asserti, o Ciesp, a Prefeitura de Marília foram reconhecidos pelos representantes do Governo do Estado nesta reunião”.

O secretário municipal de Marília, Cássio Pinto, destaca que a prefeitura tem viabilizado os últimos requisitos para a solicitação do credenciamento. “Estamos na fase final da aprovação da Lei de Incentivo à Inovação e apoiando o Univem na elaboração dos estudos técnicos”.

Mais informações sobre os ambientes de inovação de Marília e o projeto do Parque Tecnológico podem ser obtidas pelo site www.inovamarilia.org.br.

Evento apresenta Programa de Empreendedorismo para Escolas do Ensino Médio

Acontece nesta terça (27/06) às 9h no Auditório do CIESP em Marília, o lançamento do Programa Universitário Empreendedor, iniciativa do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e do Centro Incubador de Empresas de Marília – Ciem, ambientes de inovação credenciados no Governo do Estado de São Paulo e apoiados por diversas entidades representativas como o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Telecomunicações.

O programa tem como objetivo apoiar as escolas públicas e privadas de ensino médio da região de Marília a desenvolver nos alunos a consciência dos novos modelos de trabalho e carreira baseados no perfil necessário para a atuação profissional do futuro centrado no empreendedorismo e na inovação.

foto1

Alunos do ensino médio visitam ambientes de inovação de Marília

Para o coordenador do CITec-Marília, Prof. Dr. Elvis Fusco, o desenvolvimento de competências nas áreas do empreendedorismo e da inovação tecnológica será o grande diferencial do profissional do século XXI. “O trabalho está se transformando cada vez mais em uma plataforma de negócios, o que exige adaptabilidade ao contexto econômico e ao mercado por parte deste profissional. Ele deverá se ajustar a ciclos rápidos e à inovação, além de entender como se comportar nesse cenário. A empresa não observará apenas o resultado de área, e sim o impacto que o profissional produzirá no negócio.”, explica Elvis Fusco.

Segundo o coordenador, um grande problema no Brasil é o jovem buscar uma formação superior apenas para conseguir um emprego. “Cada vez mais haverá oportunidades para profissionais que desenvolveram competências e habilidades na área do empreendedorismo e da inovação tecnológica. Nesse sentido, as escolas têm um papel fundamental em preparar o aluno a ingressar no ensino superior com essa perspectiva de carreira”.

O gestor do CITec-Marília, Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira explica que o programa é composto por atividades de transferência de conteúdo nas áreas do empreendedorismo e da inovação tecnológica por meio de palestras, seminários e cursos para gestores, professores e alunos do ensino médio. “Além dessas atividades, os alunos das escolas do ensino médio poderão visitar os ambientes de inovação que a cidade de Marília mantém com o apoio do Governo do Estado, do Governo Federal e de entidades como o Ciesp, Sebrae, Univem e Asserti.”

foto2

Alunos do ensino médio em visita a startups no CITec-Marília

Além do CITec-Marília e Ciem, os ambientes de inovação de Marília são compostos também por um Espaço de Coworking, esses ambientes mantém atualmente empresas de alta tecnologia de abrangência nacional e diversas startups criadas por universitários. “O propósito é que a visita a esses ambientes de inovação e a esse polo de empresas estimule e inspire os alunos do ensino médio a ingressar no ensino superior com uma nova perspectiva de formação e carreira.”, conclui o gestor do CITec-Marília.

No evento desta terça, estão convidados, professores e gestores das escolas do ensino médio de Marília e região. Durante o evento, haverá uma palestra sobre o Programa Universitário Empreendedor e a apresentação dos ambientes de inovação de Marília e como esses ambientes podem contribuir para que os jovens da cidade possam empreender durante a graduação.

Mais informações sobre o Programa Universitário Empreendedor podem ser obtidas pelo site: www.empreendedoruniversitario.com.br. Informações sobre os ambientes de inovação de Marília estão disponíveis no site www.inovamarilia.org.br.

O evento de lançamento do Programa Universitário Empreendedor é gratuito e a confirmação da presença deve ser feita pelo telefone (14) 2105-0834.

Agenda:
Lançamento do Programa Universitário Empreendedor
Data: 27/06/2017
Local: Auditório do CIESP – Rua Araraquara, 315 – Marília-SP
9h – Recepção e Café
9h30 – Palestra: “Empreendedorismo e Carreira – O Futuro do Emprego”
10h15 – Apresentação dos ambientes de empreendedorismo e inovação de Marília
10h30 – Encerramento

Asserti Apoia Evento de Marketing Digital e Empreendedorismo em Bauru

Dia 20 de junho de 2017, às 19 horas, acontecerá em Bauru o evento de “Marketing Digital e Empreendedorismo”, tendo como um de seus temas “Como iniciar suas vendas online”.

Bruno Pinheiro e Paulo Milreu apresentarão o que existe de mais atual em Marketing Digital no Brasil e no Mundo.

Bruno Pinheiro viajou mais de 40 países em 3 anos e recentemente foi capa da revista Gestão & Negócios. Já deu entrevistas na Globo News, Pequenas Empresas & Grandes Negócios e Record News.

Paulo Milreu é empreendedor e empresário há 25 anos, especialista em marketing e comunicação, estrategista e um dos pioneiros do marketing digital no Brasil.

Interessados em participar devem acessar o link: http://inteligencia.digital/evento-em-bauru-com-bruno-pinheiro/.  As vagas são limitadas, não percam a oportunidade.

Empresas Associadas à Asserti possuem desconto de 20% no valor do ingresso.

marketing